! O Corneta | A curva do facão

A curva do facão

O gráfico mostra o número de operários contratados na indústria brasileira. O facão nacional começou em 2013 e, contando até 2017, foram 1,3 milhão de operários jogados na rua, segundo o IBGE.

De 2014 a 2017, o salário do operário caiu, em média, 14,7%! Arrocho intenso! Foi este o efeito colateral das demissões: quem ficou empregado cedeu em salário. Atrelados à crise patronal, nossos sindicatos não cumpriram sua tarefa defensiva. Enquanto falavam de “aumento real” sofríamos um brutal arrocho! Sem brigar contra as demissões, sem oferecer nenhuma resistência.

É preciso reverter a curva do facão com um programa sindical e político que nos defenda de verdade! Garantir os salários e os empregos: é por isso que lutamos!