! O Corneta | CORNETADAS - Bardella - novembro

CORNETADAS – Bardella – novembro

Paramos mais uma vez!

Era para recebermos no dia 30 em um pagamento só, como foi acordado. Mais uma vez não recebemos nada e nem sequer satisfação. O administrativo já estava sem receber, mas dessa vez não caiu salário pra ninguém. Paramos de trabalhar no mesmo dia, mas pressionaram o pessoal do aço, e pagaram só pra eles porque tinha serviço pra entregar. Fizeram isso só pra quebrar no meio a ameaça de greve.

Vale a luta!

Mesmo com o aço trabalhando e o povo da usinagem sem receber, teve assédio pra gente voltar ao trabalho. Alguns setores voltaram. Alegaram que se parar o serviço que temos contratado pela Vale a multa é muito alta. A Bardella não quer pagar multa, mas quem paga a multa somos nós!

Não pode parar!

Na Bardella é sempre assim: pra não nos pagarem dizem que não tem serviço, mas tudo que tem é urgente e aí não pode parar!

Layoff à vista…

O sindicato esqueceu que sexta-feira não trabalhamos por causa do último acordo que reduziu 14% do salário e tirou o serviço da sexta, e vieram fazer assembleia numa sexta-feira! Disseram que vão voltar, mas que podemos ter más notícias da Bardella: estão falando em layoff. Eles continuam pagando fornecedor e acionista, entregando encomenda em dia, mas pra nós é sempre a mesma desgraça: nada sobre os atrasados e já deixaram de pagar o chão de fábrica de novo.

Nem pra comer!

Tem que botar a boca no trombone, meus amigos, estamos de novo sem pagamento, sem depositar o fundo de garantia, sem convênio médico e sem cesta básica! Os atrasados nem se fala! Toda a dívida que a gente abre é juros alto! Estou perdendo crédito na praça, mas não é pra luxo, é dívida atrás de dívida e sem crédito no cartão que eu tava usando pra comer, simplesmente pra comer!

40% é cala-boca

No fechamento desta edição, a Bardella fez um depósito de só 40% de um salário. A empresa faz o que bem entende e usa esse “valezinho” pra tentar esfriar a revolta da peaozada.