! O Corneta | Responder ao grande golpe da Cinpal

Responder ao grande golpe da Cinpal

O Corneta acompanhou a última reunião na subsede do sindicato no dia 22 de abril que discutiu a PLR. O sindicato informou que a Cinpal expressou em carta que não está disposta a formar a comissão de PLR e os trabalhadores rejeitaram essa posição da empresa. A Cinpal diz que a PLR é incompatível com a realidade atual, alegando que, diante da crise econômica prolongada, não contabiliza lucros e resultados e cobra dos trabalhadores fundamentação na exigência de uma comissão.

Como bem lembrou o sindicato, quem pode fundamentar isso é a própria comissão da PLR! A reunião deliberou por abrir uma via jurídica para dar início às negociações. Mas isso em nada impede que se inicie o enfrentamento político de imediato. Os trabalhadores defenderam na reunião a necessidade de uma assembleia na porta da empresa, que leve essa discussão a todo chão de fábrica. Já passou um mês e a assembleia não aconteceu.

A luta pela PLR deve iniciar um movimento maior!

A PLR não vai resolver todos os nossos problemas, já conhecemos seus limites e sabemos que está vinculada ao aumento da pressão no trabalho. Acontece que a empresa já vem trabalhando com a produção a milhão. Recebemos muitas denúncias sobre aumento de horas extras, trabalhos aos finais de semana e metas absurdas junto com mais cobrança ao pé da máquina. O peão sente que é a hora de levantar a cabeça e começar a exigir da empresa!

Há dois anos, a empresa demitiu centenas de funcionários, jogou pais de família na rua e deu um cala boca aos que ficaram: não vai ter aumento, não vai ter PLR. Não tá gostando, sai! Depois foi contratando e recontratando ex-funcionários experientes, só que com o salário lá embaixo. Deram um grande golpe, tocando o terror na peãozada para bombar a produção e diminuindo as folhas de pagamento. Agora, a empresa tem a hipocrisia de dizer que não tem lucros! A luta começa com a PLR, e deve atingir esse regime de exploração!

O sindicato alertou para a campanha salarial deste ano, em que os patrões podem impor pontos da reforma trabalhista sobre os contratos coletivos. As lutas devem se unir: os trabalhadores da Cinpal precisam eleger uma comissão para discutir PLR, e com base nessa comissão levantar suas reivindicações para a campanha salarial. Uma só e mesma luta!

Precisamos estar preparados, hoje e amanhã, e chamamos todos os trabalhadores da Cinpal a comparecerem na reunião dia 27/05 na subsede do sindicato de Taboão da Serra. O Corneta estará presente e apoia a luta dos companheiros da Cinpal!

07.06.2018

Categorias: Textos O Corneta
Tags: , ,

Compartilhe