! O Corneta | Trabalhadores do McDonald's denunciam abusos

Trabalhadores do McDonald’s denunciam abusos

Em restaurantes da rede McDonald’s em todo o país, funcionários denunciam abusos dos patrões, que aproveitam da pandemia para aplicar as medidas da nova MP 936 contra os trabalhadores.

Sem nenhuma explicação dos gerentes ou dos sindicatos, sob ameaças de demissões, os trabalhadores estão sendo forçados a assinar acordos individuais de redução de jornada e salário.

Em um acordo exposto por um funcionário da rede na internet, os patrões forçam reduções até 16 de junho, prazo que pode ainda ser prorrogado, cortando pela metade a jornada e o salário.

Os trabalhadores alegam ainda que a empresa tem demorado excessivamente para cadastrar os funcionários no sistema do governo que fará a cobertura do salário cortado (sendo o teto o valor pago no seguro-desemprego), o que fará com que muitos trabalhadores tenham reduções absurdas nos seus salários, mesmo com a complementação do governo.

Vale relembrar ainda que esta complementação será paga através do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), o que significa que se formos demitidos amanhã teremos direito a uma parcela menor de seguro-desemprego!

As denúncias contra a gigante McDonald’s corre o mundo inteiro. Nos Estados Unidos, trabalhadores da empresa abriram uma ação na justiça para denunciar a negligência da empresa em meio à pandemia do novo coronavírus.

Os trabalhadores alegam que a empresa não forneceu treinamento aos funcionários de como se proteger e de como poderiam proteger os clientes da COVID-19. Denunciam também que não tiveram acesso adequado a luvas, máscaras e a outros equipamentos de proteção individual (EPI).

A situação chegou ao absurdo de um gerente da rede não avisar aos funcionários que uma das colegas de trabalho havia contraído o vírus!

Esse é o caráter dos patrões. A moral capitalista é lucro acima de tudo e todos, inclusive por cima de nossos cadáveres!