! O Corneta | Tudo "normal" na Bardella

Tudo “normal” na Bardella

Depois de um ano com atrasos constantes dos pagamentos, a Bardella voltou a pagar nos últimos meses seus salários em dia. Longe de ser um presente da empresa,  é uma realidade dura pra amargar. Isso só foi possível porque os trabalhadores se viram com a faca no pescoço e tiveram que aceitar, com apoio do sindicato, uma redução de 14% no salário.

Essa foi a normalidade que a Bardella impôs: dezenas de demissões, redução salarial e sequer uma negociação satisfatória dos atrasados. Normalidade pro patrão e desastre pro peão!

Com menos funcionários, o regime de trabalho se intensifica pra quem fica. Com salário reduzido, o peão chega ao final do mês com poder de compra reduzido. A empresa transferiu para nós a sua crise. A Bardella mentiu muitas vezes dizendo que não tinha dinheiro, mas na frente do juiz deixava claro que preferia pagar seus acionistas e fornecedores a honrar seus compromissos com a peãozada.

Se a produção cai e há menos serviço, por não haver contratos novos, bastaria reduzir a jornada de todos, sem redução salário, assim ninguém seria demitido.

Essa é solução da crise pro lado dos trabalhadores, essa é a luta que o sindicato poderia tocar pra enfrentar o patrão de verdade. Exigir demissão zero e arrocho salarial zero!

Calote atrás de calote
Cornetada Bardella

Os desgraçados da Bardella só deram calote até agora nos demitidos.
Saí e eles disseram que só ganho algo se for pro pau.
Eles têm costa quente e confiam na impunidade.
Matam a nossa família e fica por isso mesmo

Veja também AQUI: DIEESE mostra que a Bardella não é um caso isolado

*Na imagem: “Retorno à normalidade” – Cartaz de maio de 1968, na França, marca o fim das greves no país.